Uma leitura de Origens do Totalitarismo, de Hannah Arendt

CURSO MINISTRADO POR: Silvana de Souza Ramos

VAGAS: Fora

CARGA HORÁRIA: 7h30

DIAS DO CURSO: 19, 20 e 22/05/2020 - 19h

 

Apresentação dos seguintes temas presentes na obra Origens do Totalitarismo, de Hannah Arendt:a descoberta da importância decisiva do tema da política pela autora; a articulação entre totalitarismo e ideologia; o totalitarismo e a experiência do mal.

R$ 260,00

Sem estoque no momento!
Avisa-me quando voltar ao estoque.

Avisa-me

Ementa do Curso

Trata de apresentar ao longo de três aulas os seguintes temas presentes na obra Origens do Totalitarismo, escrita pela filósofa Hannah Arendt:

1) a descoberta da importância decisiva do tema da política pela autora, algo que a motiva a escrever o livro;

2) a articulação entre totalitarismo e ideologia;

3) o totalitarismo e a experiência do mal.

 

Bibliografia sugerida

Arendt, Hannah. Eichmann em Jerusalém. Um relato sobre a banalidade do mal. Trad. de José R. Siqueira, São Paulo: Companhia das Letras, 1999.

_____________. Escritos Judaicos. Organização de Jerome Kohn e Ron H. Feldman. Tradução de Laura D. M. Mascaro, Luciana G. de Oliveira e Thiago D. da Silva. Barueri, SP: Amarilys, 2016.

_____________. Origens do Totalitarismo. Antissemitismo, imperialismo, totalitarismo. Trad. de Roberto Raposo. São Paulo: Companhia das Letras, 2012.

_____________. Responsabilidade e Julgamento. Edição de Jerome Kohn. Trad. de R. Einchenberg. São Paulo: Companhia das Letras, 2004.

_____________. A vida do Espírito. O Pensar/ O Querer/ O Julgar. 5a. Ed. Tradução de A. Abranches, Cesar A. R. de Almeida, H. Martins. Rio de janeiro: Relume Dumará, 2002.

_____________. The Jew as a Pariah. New York: The Grove Press, 1978.

Bernstein, Richard. Hannah Arendt and the Jewish Question. Cambridge: Polity Press, 1996.

Oliveira, Luciano. 10 lições sobre Hannah Arendt. Petrópolis: Vozes, 2012.

Ramos, Silvana de Souza. “Hannah Arendt: não suportar o mal” in Revista Comunicações, v. 24, n. 2, maio-agosto 2017. Acessível em: https://www.metodista.br/revistas/revistas-unimep/index.php/comunicacoes/article/view/3361. Acessado em 22/04/2020.

Souki, Nadia. Hannah Arendt e a banalidade do mal. Belo Horizonte: UFMG, 2006.

Teles, Edson. Ação Política em Hannah Arendt. São Paulo: Barcarolla: Discurso Editorial, 2013.

______________. Democracia e Estado de Exceção. Transição e Memória Política no Brasil e na África do Sul. São Paulo: Ed. Fap-Unifesp, 2015.

Young-Bruehl, Elisabeth. Hannah Arendt. For Love of the World. Yale University Press, 2004.

Aspectos técnicos
O curso será transmitido pela plataforma Google Meet. No dia de cada encontro, os alunos receberão um email com as instruções, informações sobre a dinâmica das aulas e um link para acessar a videoconferência. Para acessar a plataforma pelo desktop, basta clicar no link. Para acessar pelo smartphone, é preciso baixar o aplicativo do Meet. Todas as aulas são gravadas e enviadas por e-mail para a turma no dia seguinte a cada encontro. O curso é certificado para quem assistir a 75% das aulas ao vivo. Para mais informações: [email protected]

Ministrado por

Silvana de Souza Ramos

Professora Livre Docente do Dep. de Filosofia da FFLCH/USP.

Aulas

AULA 1
Data: 19/05/2020
Horário: das 19h às 21h30

____________________________________

AULA 2
Data: 20/05/2020
Horário: das 19h às 21h30

_____________________________________

AULA 3
Data: 22/05/2020
Horário: das 19h às 21h30