O ceticismo e sua história

CURSO MINISTRADO POR: Plínio Junqueira Smith 

VAGAS: 48

CARGA HORÁRIA: 10h

DIAS DO CURSO: 10, 12, 13, 17 e 19/05/2021 - 19h

 

O curso visa a apresentar uma das correntes filosófica mais antigas e que ainda é muito influente na filosofia contemporânea: o ceticismo. Num mundo cada vez mais dogmático, a reflexão cética torna-se ainda mais importante.

Nº de pessoas:

-

+

Limpar

R$ 270,00

Ementa do Curso

O curso pretende abordar o ceticismo tanto do ponto de vista histórico, como do ponto de vista sistemático, e está dividido em quatro aulas. Na primeira aula, será apresentado um panorama geral histórico, comparando as principais formas de ceticismo historicamente constituídas. A segunda aula trata o ceticismo como uma experiência intelectual, descrevendo a trajetória que leva uma pessoa a ser tornar cética. A ideia de um ceticismo metodológico será o tema da terceira aula, pois muitos filósofos, mesmo sem ser céticos, atribuíram um papel fundamental ao ceticismo para o desenvolvimento de suas reflexões críticas. A quarta aula será dedicada às relações entre o ceticismo e alguns tipos de conhecimento: o conhecimento dos corpos materiais, o conhecimento das outras mentes e o autoconhecimento. A última aula trata da sua forma mais recente: o ceticismo neopirronismo, que foi proposto, no Brasil, por Oswaldo Porchat (em 1991) e, nos Estados Unidos, por Robert Fogelin (em 1994).

Aula 1: Ceticismo antigo, moderno e contemporâneo:

O ceticismo como forma de vida
O ceticismo metodológico
Ceticismo global e neopirronismo

Aula 2: O ceticismo como uma experiência intelectual:

O impulso à filosofia;
A experiência do desacordo filosófico;
A suspensão cética do juízo;
A tranquilidade mental sobre questões de opinião.

Aula 3: Empirismo e ceticismo metodológico:

O ceticismo é uma forma de empirismo: uma pesquisa da diversidade das formas de vida; como resultado de uma ciência empírica.
Usos do ceticismo:
– na construção da ciência e da filosofia moderna;
– na fé religiosa: o fideísmo cético;
O ceticismo como caminho para uma filosofia crítica;

Aula 4: Ceticismo e conhecimento:

O conhecimento do mundo “exterior”;
O problema das outras mentes;
A questão do autoconhecimento.

Aula 5: O ceticismo neopirrônico:

Ceticismo e vida cotidiana;
O cético tem conhecimento?;
A justificação do conhecimento: os “Modos de Agripa”.

Bibliografia:

Fogelin, Robert J. Andando na corda bamba da razão: a vida precária de um animal racional. São Paulo: Alameda editorial, 2016.

Fogelin, Robert J. Reflexões pirrônicas sobre o conhecimento e a justificação. Salvador: EDUFBA, 2017.

Hume, David. Tratado da natureza humana. São Paulo: Editora da UNESP, 2000.

Montaigne, Michel. Ensaios. 3 volumes. São Paulo: Editora Martins Fontes, 2001.

Porchat, Oswaldo. Rumo ao ceticismo. São Paulo: Editora da UNESP, 2007.

Smith, Plínio J. Uma visão cética do mundo: Porchat e a filosofia. São Paulo: Editora da UNESP, 2017.

Smith, Plínio J. A experiência do cético. São Paulo: Editora Scientiae Studia, 2020.

Stroud, Barry. A significação do ceticismo filosófico. São Paulo: Editora Scientiae Studia, 2020.

 

 

Ministrado por

Plínio Junqueira Smith 

Possui graduação em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1986), doutorado em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1991), pós-doutorado na Universidade de Oxford (1997) Livre-Docente em Teoria do Conhecimento pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) (2013) e outro pós-doutorado na Universidade da Califórnia, Berkeley (2015-2016). Foi professor adjunto na Universidade Federal do Paraná … Continue lendo “Plínio Junqueira Smith “

Aulas

AULA 1
Data: 10/05/2021
Horário: das 19h às 21h

____________________________________

AULA 2
Data: 12/05/2021
Horário: das 19h às 21h

_____________________________________

AULA 3
Data: 13/05/2021
Horário: das 19h às 21h

____________________________________

AULA 4
Data: 17/05/2021
Horário: das 19h às 21h

____________________________________

AULA 5
Data: 19/05/2021
Horário: das 19h às 21h