NORDESTE É FICÇÃO: poesia migrante, espaços imaginários

CURSO MINISTRADO POR: Rodrigo Lobo Damasceno

VAGAS: 30

CARGA HORÁRIA: 8h

DIAS DO CURSO: 25, 26, 27 e 28/05/2020 - 20h

 

O curso irá discutir o tema da migração brasileira do Nordeste para o Sudeste no texto poético (canções, poemas, cordéis) de autores nordestinos, considerando que a consolidação desta tópica tanto registra um sentimento de deslocamento da cultura de origem quanto passa a nortear o discurso da migração a partir do momento em que se estabelece e inicia uma tradição.

Nº de pessoas:

-

+

Limpar

R$ 300,00

Ementa do Curso

O curso pretende discutir a elaboração do tema da migração interna brasileira do Nordeste para o Sudeste no texto poético (canções, poemas, cordéis) de autores nordestinos, considerando que a formulação e a consolidação desta tópica tanto registra um sentimento e uma percepção de deslocamento e distanciamento do local e da cultura de origem quanto passa a nortear o discurso da migração a partir do momento em que se estabelece e inicia uma tradição.
Serão lidas, ouvidas e discutidas obras de compositores como Luiz Gonzaga,
Humberto Teixeira, Cátia de França, Caetano Veloso, Tom Zé e Belchior e
escritores como Manuel Bandeira, Torquato Neto, Bule-Bule e Patativa do
Assaré, pensando na forma como suas criações enquanto sujeitos migrantes
refletem nos modos de vida, percepção e expressão dos nordestinos nas
grandes cidades do Sudeste e ainda como o tema passou a ser encarado hoje
na obra de artistas jovens como o rapper Don L, os poetas Reuben da Rocha,
Dyl Pires, Miró e Ederval Fernandes e as compositoras Luedji Luna e Josyara.
Para além disso, o curso busca discernir as alterações nas representações
referentes ao Nordeste, o espaço deixado para trás, a partir do momento em que ele passa a ser visto, repensado e poetizado de fora: ora como o lugar da falta (motivo para abandoná-lo), ora como o lugar que falta (motivo para desejá-lo de volta).
Nostalgia, retorno, correspondência, xenofobia, diáspora, trabalho, sotaque e a afirmação de uma identidade regional recriada longe do lugar de origem (em meio à consolidação de uma ideia de nacional) são alguns dos pontos que devem ser pensados no curso a partir das obras poéticas e do aporte teórico de autores como Milton Santos, Abdelmalek Sayad, Stuart Hall, Durval Muniz de Albuquerque Jr e Paul Zumthor.

AULAS
1 – Migrar dá trabalho ou é proibido cochilar: ecopoética, industrialização,
diáspora
2 – Só volto lá a passeio ou eu nunca mais vou voltar por aqui: retorno e
permanência
3 – Eu preciso mandar notícias ou Maria Bethania, please send me a letter:
poética de missivas, canções de exílio
4 – Brasileiro que nem eu ou Nordeste é ficção: a questão regional vista de longe

BIBLIOGRAFIA
ALBUQUERQUE JR. Durval Muniz. A invenção do Nordeste. São Paulo: Cortez,
2012.
ASSARÉ, Patativa. Cordéis. Fortaleza: Edições UFC, 2012.
BANDEIRA, Manuel. Estrela de uma vida inteira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira,
2005.
BULE-BULE. O amor de Pedro e Rosinha ou o Valente Asa Branca enfrentando
o Rei do Milho.
FERNANDES, Ederval. Novas ofertas de emprego para Ederval Fernandes.
Salvador: Paralelo 13S, 2018.
HALL, Stuart. Da diáspora: identidades e mediações culturais. Belo Horizonte:
Editora UFMG, 2013.
MIRÓ. Miró até agora. Recife: CEPE Editora, 2006.
NETO, Torquato. Últimos dias de paupéria. São Paulo: Max Limonad, 1982.
SALOMÃO, Waly. Poesia total. São Paulo: Cia das Letras, 2014.
SANTOS, Milton. A natureza do espaço. São Paulo: Edusp, 2014.
SAYAD, Abdelmalek. Imigração. São Paulo: Edusp, 1998.
PIRES, Dyl. O torcedor. São Luis: Pitomba, 2015.
ZUMTHOR, Paul. Performance, recepção, leitura. São Paulo: Ubu, 2017.

DISCOS
“Alucinação”, Belchior
“A Massa”, Raimundo Sodré
“Vozes da purificação”, Dona Edith do Prato
“Cantoria de vida”, Xangai
“Estilhaços”, Cátia de França
“Correio da estação do Brás”, Tom Zé
“É proibido cochilar”, Os 3 do Nordeste
“Mansa Fúria”, Josyara
“Um corpo no mundo”, Luedji Luna
“Roteiro para Ainouz Vol. 3”, Don L
“Transa”, Caetano Veloso
“Expresso 2222”, Gilberto Gil
“Saudades de Pernambuco”, Alceu Valença
“Quero voltar pra Bahia”, Paulo Diniz
“Samba, canto livre de um povo”, Ederaldo Gentil

Ministrado por

Rodrigo Lobo Damasceno

Escritor, tradutor, artesão, editor e doutor em Teoria Literária e Literatura Comparada pela FFLCH/USP. Natural de Feira de Santana, agreste da Bahia, vive em São Paulo, onde produz edições de livros artesanais pelo selo treme~terra e coedita a revista de poesia Meteöro, publicada pela Corsário Satã.

Aulas

AULA 1
Data: 25/05/2020
Horário: das 20h às 22h

____________________________________

AULA 2
Data: 26/05/2020
Horário: das 20h às 22h

____________________________________

AULA 3
Data: 27/05/2020
Horário: das 20h às 22h

____________________________________

AULA 4
Data: 28/05/2020
Horário: das 20h às 22h