Introdução ao pensamento de Walter Benjamin

CURSO MINISTRADO POR: Alessandra Affortunati Martins

VAGAS: 45

CARGA HORÁRIA: 8h

DIAS DO CURSO: 15, 16, 17 e 18/02/2021 - 19h

 

O curso é uma apresentação panorâmica da obra de Walter Benjamin para aqueles que pretendem aproximar-se de sua filosofia.

Nº de pessoas:

-

+

Limpar

R$ 270,00

Ementa do Curso

O curso é uma apresentação panorâmica da obra de Walter Benjamin para aqueles que pretendem aproximar-se de sua filosofia. Serão quatro aulas divididas em quatro diferentes eixos de estudo: 1) Os textos de juventude e a questão da linguagem; 2) Epistemologia da descontinuidade: alegoria e melancolia na modernidade; 3) O materialismo-dialético de Walter Benjamin, a crítica de arte e as produções artísticas pós-auráticas; 4) As teses sobre o conceito de história nos anos de catástrofe europeia.

1. AULA

 Trata-se de mapear conceitos dos seguintes textos de juventude:

  • Sobre a linguagem em geral e sobre a linguagem do homem
  • A tarefa do tradutor
  • Dois poemas de Friedrich Hölderlin
  • Fragmento teológico-político
  • Destino e caráter

2. AULA

Trata-se de analisar detidamente o importante prefácio da obra Origem do drama barroco alemão e tratar os principais tópicos desta obra:

  • O príncipe nos dramas barrocos em contraposição aos heróis trágicos
  • Alegoria e ruínas em contraposição ao símbolo
  • Melancolia
  • O caráter de criatura do soberano

3. AULA

Além do conceito de aura tal como exposto em A obra de arte na era de sua reprodutibilidade técnica, trata-se de mostrar dois métodos críticos para análises artísticas estabelecidos por Walter Benjamin:

  • O exposto em As afinidades eletivas de Goethe
  • Outro apresentado nos Ensaios sobre Brecht.

 4. AULA

O panorama da situação europeia nazifascista será traçado a partir de dois textos de Walter Benjamin: Teorias do fascismo alemão e O autor como produtor. Após esse mapa, veremos detidamente algumas teses sobre o conceito de história e a análise geral desses fragmentos decisivos na obra benjaminiana.

  • Fascismo e técnica
  • Obras de arte antifascistas
  • O tempo messiânico e a revolução

Bibliografia básica que poderá ser complementada:

Barrento, J. (2013). Limiares sobre Walter Benjamin. Florianópolis: Editora UFSC.

Benjamin, W. (1916). Trauerspiel und Tragödie. In Walter _______. Gesammelte Schriften II-1, Herausgegeben von Rolf Tiedemann und Hermann Schweppenhäuser. Frankfurt am Main: Suhrkamp, 1991.

______. (1919). Destino e caráter. In Walter Benjamin. Escritos sobre mito e linguagem. São Paulo: Editora 34, 2011.

______. A tarefa do tradutor. In: Escritos sobre mito e linguagem. São Paulo: Editora 34, 2011.

______. Fragmento teológico-político. In Walter Benjamin. O anjo da história. Belo Horizonte: Autêntica, 2012.

______. Dois poemas de Friedrich Hölderlin. In Walter Benjamin. Escritos sobre mito e linguagem. São Paulo: Editora 34, 2011.

______. Origem do drama trágico alemão. Belo Horizonte: Autêntica, 2011.

______. Ensaios reunidos sobre Goethe. São Paulo: Editora 34, 2009.

______. Estética e sociologia da arte. Belo Horizonte: Autêntica, 2017.

______. (1930) E. T. A. Hoffmann e Oskar Panizza. In: O capitalismo como religião. São Paulo: Boitempo, 2013.

______. (1921) O capitalismo como religião. Op. Cit. ______.

______. (1930a) Teorias do fascismo alemão. Belo Horizonte: Autêntica, 2012.

______. (1930b) Teorias do fascismo alemão. In: Obras escolhidas I. São Paulo: Brasiliense, 1994.

______. (1933) Experiência e pobreza. Op. cit.

______. (1936) O narrador. Op. cit.

______. (1940) Sobre o conceito de história. In: LÖWY, W. Walter Benjamin: aviso de incêndio. São Paulo: Boitempo, 2005.

______. Passagens. Belo Horizonte: UFMG & Imprensa Oficial, 2006.

______. Sobre a linguagem em geral e sobre a linguagem do homem. In: Escritos sobre mito e linguagem. São Paulo: Editora 34, 2011.

______. Ensaios sobre Brecht. São Paulo: Boitempo, 2017.

Bretas, A. Fantasmagorias da modernidade. São Paulo: Editora Unifesp, 2017.

Chaves, E. “Mito e política: notas sobre o conceito de destino no “jovem” Benjamin”. In:  Trans/Form/Ação, São Paulo, 17: 1 5-30, 1 994

Gagnebin, J-M. Limiar, aura e rememoração. São Paulo: Editora 34, 2014.

________ Lembrar, escrever, esquecer. São Paulo: Editora 34, 2006.

Löwy, M. Judeus heterodoxos: messianismo, romantismo e utopia. São Paulo: Perspectiva, 2012.

_____. Walter Benjamin: aviso de incêndio. São Paulo: Boitempo, 2005.

Mate, R. Meia noite na história. Vale do Rio dos Sinos: Unisinos, 2011.

Matos, O. C. F. Benjaminianas. São Paulo: Unesp, 2010.

______. Os arcanos do inteiramente outro. São Paulo: Brasiliense, 1989.

Menninghaus, W. (1995). Walter Benjamins Theorie der Sprachmagie. Frankfurt am Main: Suhrkamp.

Muricy, K. Alegorias da dialética. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 1999.

Seligmann-Silva, M. Ler o livro do mundo. São Paulo: Iluminuras, 1994

_______. Sobre o conceito de história: edição crítica. São Paulo: Alameda, 2020.

Weigel, S. Die Kreatur, das Heilige, die Bilder. Frankfurt am Main: Fischer Verlag, 2008.

Ministrado por

Alessandra Affortunati Martins

Psicanalista e pesquisadora de pós-doutorado pelo departamento de filosofia da FFLCH-USP (bolsa FAPESP). É psicóloga (PUC-SP), bacharel em filosofia (FFLCH-USP), doutora em Psicologia Social (IP-USP) com estágio no Zentrum für Literatur und Kulturforchung (ZfL). Autora do livro “Sublimação e Unheimliche” (Casa do Psicólogo, 2016 – no prelo).

Aulas

AULA 1
Data: 15/02/2021
Horário: das 19h às 21h

____________________________________

AULA 2
Data: 16/02/2021
Horário: das 19h às 21h

____________________________________

AULA 3
Data: 17/02/2021
Horário: das 19h às 21h

____________________________________

AULA 4
Data: 18/02/2021
Horário: das 19h às 21h