FEMINISMO E MARXISMO

CURSO MINISTRADO POR: TAYLISI DE SOUZA CORRÊA LEITE

VAGAS: 76

CARGA HORÁRIA: 8h

DIAS DO CURSO: 01, 02, 03 e 04/12/2020 - 19h

 

O curso pretende introduzir aos conceitos e à história do feminismo marxista, bem como às principais tendências do debate contemporâneo em torno do feminismo a partir da epistemologia marxista; fomentar a interpretação reflexiva e crítica dos modelos teóricos do feminismo marxista; incitar as (os) participantes a elaborar estratégias de práxis na luta feminista do presente e do futuro.

 

Nº de pessoas:

-

+

Limpar

R$ 260,00

Ementa do Curso

O curso abordará o conceito de feminismo e a história do feminismo. Tratará das origens do feminismo revolucionário socialista, e do desenvolvimento epistemológico do feminismo marxista. Abordará a metodologia de interseccionalidade e o teorema do valor-clivagem.

Encontro 1: Apresentação da facilitadora e participantes. Conceito de feminismo: teorias, debates, epistemologias, metodologias, lutas e movimentos. História do feminismo: divisão tradicional da sociologia de gênero em “ondas” e seus problemas teóricos e práticos. Origens do feminismo revolucionário – Feminismo socialista: Alexandra Kollontai (Rússia/URSS), Clara Zetkin (Alemanha) e Rosa Luxemburgo (Polônia/Alemanha).

Bibliografia

GOLDMAN, Wendy. Mulher, estado e revolução. São Paulo: Boitempo, 2014.

KOLLONTAI, Alexandra. Autobiografia de uma mulher comunista sexualmente emancipada. São Paulo: Sundermann, 2007.

LUXEMBURGO, Rosa. Reforma, Revisionismo e Oportunismo. Rio de Janeiro: Laemmert, 1970.

ZETKIN, Clara. My Recollections of Lenin (An Interview on Woman Question). Apêndice p. 87- 122. In: V.I. LENIN. The Emancipation of Women. New York: International Publishers, 1972.

Encontro 2: Breve recapitulação sobre o encontro anterior. As teses do feminismo marxista do século 20 (décadas de 1960- 1970): trabalho reprodutivo (valor de uso) e trabalho produtivo (valor de troca) – Margaret Benston (Canadá); Mariarosa Dalla Costa (Itália); Selma James (EUA); Lise Vogel (EUA).

Bibliografia

BENTSON, Margaret. The political economy of women’s liberation. In: TANNER, L. B. (org.). Voices from women’s liberation. New York: Signet Books, 1970.

FERGUSON, Susan; MCNALLY, David. Capital, força de trabalho e relações de gênero. Revista Outubro, n. 29, novembro de 2017, não paginado. Disponível em: http://outubrorevista.com.br/wp-content/uploads/2017/11/02_McNally-e-Ferguson_2017.pdf. Acesso em: 25 ago.2020.

DALLA COSTA, Mariarosa; JAMES, Selma. The power of women and the subversion of the community. Bristol: Falling Wall, 1975.

VOGEL, Lise. The earthly family. Radical America, Providence, v. 7, n. 4 e 5, p. 101-130, 1973.

Encontro 3: Breve recapitulação sobre o encontro anterior. Acumulação e patriarcado: Silvia Federici (Itália) e caça às bruxas Metodologia de interseccionalidade e materialismo histórico dialético: Danièle Kergoat (França), Helena Hirata (Brasil) e Angela Davis (EUA).

Bibliografia

DAVIS, Angela. Mulheres, raça e classe. São Paulo: Boitempo, 2016.

FEDERICI, Silvia. Calibã e a Bruxa: mulheres, corpo e acumulação primitiva. São Paulo: Elefante, 2017.

HIRATA, Helena; KERGOAT, Danièle. A classe operária tem dois sexos. Estudos feministas, n. 1, ano 2, 1994, pp. 93-100.

Encontro 4: Breve recapitulação sobre o encontro anterior. Marxismo e feminismo: antecedentes em Marx e Engels. Teoria crítica do valor. Teoria do valor-cisão de Roswitha Scholz (Alemanha). Patriarcado e capitalismo. Críticas a outros modelos teóricos e movimentos a partir das leituras de Scholz.

Bibliografia

ENGELS, Friedrich. A origem da família, da propriedade privada e do Estado. São Paulo: Escala, 2009.

MARX, Karl. O capital: crítica da economia política. Livro I: o processo de produção do capital. São Paulo: Boitempo, 2013.

KURZ, R; LOHOFF, E; TRENKLE, N. Manifesto contra o trabalho. Krisis: Kritik der Warengesellschaft [online].  Nuremberg, 1999, não paginado. Disponível em: http://www.krisis.org/1999/manifesto-contra-o-trabalho/. Acesso em: 24 ago. 2019.

SCHOLZ, Roswitha. O valor é o homem: teses sobre a socialização pelo valor e a relação entre os sexos. Revista Novos Estudos. n. 45 (julho). São Paulo: CEBRAP, 1996, p. 15-36.

SCHOLZ, Roswitha. El patriarcado productor de mercancías: tesis sobre capitalismo y relaciones de género. Constelaciones: Revista de Teoría Crítica. V.I, n.5. Madrid: Dezembro, 2013. p. 44-60.

 

Aspectos técnicos

O curso será transmitido pela plataforma Google Meet. No dia do primeiro encontro, os alunos receberão um email com as instruções, informações sobre a dinâmica das aulas e um link para acessar a videoconferência. Para acessar a plataforma pelo desktop, basta clicar no link. Para acessar pelo smartphone, é preciso baixar o aplicativo do Meet. Todas as aulas são gravadas e enviadas por e-mail para a turma após cada encontro e ficarão disponíveis por 30 dias corridos a partir do último dia de aula. O curso é certificado para quem assistir a 75% das aulas ao vivo. Para mais informações: [email protected]

 

Ministrado por

TAYLISI DE SOUZA CORRÊA LEITE

Professora, pesquisadora e advogada. Graduada em Direito pela Universidade Estadual Paulista (UNESP), possui mestrado em Direito também pela UNESP, e doutorado em Direito Político e Econômico pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Cursou pós-graduação em Direito Penal e Direito Processual Penal na Escola Paulista de Direito. É membro permanente do conselho editorial do “International Journal of Law and … Continue lendo “TAYLISI DE SOUZA CORRÊA LEITE”

Aulas

AULA 1
Data: 01/12/2020
Horário: das 19h às 21h

____________________________________

AULA 2
Data: 02/12/2020
Horário: das 19h às 21h

____________________________________

AULA 3
Data: 03/12/2020
Horário: das 19h às 21h

____________________________________

AULA 4
Data: 04/12/2020
Horário: das 19h às 21h