CULT #267 | MARÇO 2021

EDIÇÃO: 267

PÁGINAS: 48

 

A Cult #267 (Mar/2021) traz uma entrevista com Erika Hilton, campeã de votos nas eleições municipais de 2020 e primeira mulher negra e trans na Câmara paulistana: “Minha eleição significa um acordar dos oprimidos, esquecidos, abjetos – dos grupos sociais que se viam  massacrados”. A edição traz também um dossiê sobre o modernismo fora do eixo Rio-São Paulo com ensaios de Waltencir Oliveira, Lucio Agra, Vilma Reis, Maria Marighella, Fabrícia Jordão e uma obra de Gustavo Von Ha. A organização é de Patrícia Valim e Alexandre de Sá Avelar.

Quantidade:

-

+

R$ 25,00

Detalhes da Edição

ENTREVISTA
Erika Hilton, campeã de votos nas eleições municipais de 2020 e primeira mulher negra e trans na Câmara paulistana, leva à frente a luta contra toda discriminação
Helena Vieira e Paulo Henrique Pompermaier

DOSSIÊ
Brasil: Manifestos

Oquei, vocês venceram: batatas fritas!
Patrícia Valim e Alexandre de Sá Avelar

ManiFesta dos “condenados ao moderno”
Lucio Agra

Eztetyka em transe
Waltencir Oliveira

Nosso tempo é agora
Vilma Reis

Física sensível ou a Irrupção Marighella
Maria Marighella

Leo não consegue mudar o mundo
Fabrícia Jordão

Brasil Manifesto
Gustavo Von Ha

Coluna
A retórica da exclusividade racista dos brancos
Wilson Gomes

Ficha Técnica

ISSN: 1414707-6
Edição: 267
Data: Março 2021
Páginas: 48
A Revista CULT é uma publicação mensal da Editora Bregantini