CULT #280 | ABRIL 2022

EDIÇÃO: 280

PÁGINAS: 40

 

No dossiê “Emily Dickinson feita de agoras”, especialistas internacionais debatem o sentido de ler sua obra no mundo contemporâneo. Com enfoques variados, suas pesquisas apontam para uma poética que entrecruza feminismo, teoria queer e ecologia. Talvez, por isso, os versos de Dickinson ecoem do século 19 diretamente no debate atual.

Quantidade:

-

+

R$ 25,00

Detalhes da Edição

No dossiê “Emily Dickinson feita de agoras”, especialistas internacionais debatem o sentido de ler sua obra no mundo contemporâneo. Com enfoques variados, suas pesquisas apontam para uma poética que entrecruza feminismo, teoria queer e ecologia. Talvez, por isso, os versos de Dickinson ecoem do século 19 diretamente no debate atual.

Apresentação
por Adalberto Müller

Dickinson e o Brasil: dos modernos aos concretos
por Adalberto Müller

Uma Dickinson feita de agoras
por Karen Sánchez-Eppler

Tecidos asiáticos, taoismo e a “pequena utopia” de Emily Dickinson
por Li-hsin Hsu

Os pássaros de Dickinson na era do Antropoceno
por Marta L. Werner

Três traduções e treze variações sobre um poema de Emily Dickinson
por Paulo Henriques Britto

Ficha Técnica

ISSN: 1414707-6
Edição: 280
Data: Abril 2022
Páginas: 40
A Revista CULT é uma publicação mensal da Editora Bregantini