A economia na linguagem de Marx

CURSO MINISTRADO POR: Ana Paula Salviatti

VAGAS: 30

CARGA HORÁRIA: 8h

DIAS DO CURSO: 07, 14, 21 e 28/08/2019 - das 20h às 22h

 

Diante de um retrovisor econômico disruptivo e de um presente distópico, torna oportuna a proposta do curso de buscar compreender o que um dos autores mais influentes dos últimos dois séculos trouxe em sua obra “O Capital”.

Nº de pessoas:

-

+

Limpar

R$ 260,00R$ 500,00

Ementa do Curso

Diante de um retrovisor econômico disruptivo e de um presente distópico, de um sintomático cenário caótico e de crise premente, do incessante terrorismo econômico de jornais e analistas sobre a necessidade de mais um ajuste e de uma dose maior de austeridade, torna ainda mais oportuna a proposta do curso de buscar compreender o que um dos autores mais influentes e retalhados dos últimos dois séculos trouxe em sua obra “O Capital”.

A proposta do curso é compreender a obra seguindo a proposta de exposição escolhida pelo autor, apreender sua rica capacidade de análise da sociedade capitalista, seus limites e transbordamentos e refletir sobre a atualidade das ferramentas teóricas e categorias oferecidas.

1 aula – Teoria do Valor e as demais interpretações da economia. O que é economia no final das contas? Quais são as escolas de economia e como elas veem esse fenômeno social?

2 aula – A Teoria do Valor em si. A diferença da dialética de Hegel e Marx.

3 aula –  A Teoria do Valor para si. O que é o valor que se valoriza?

4 aula –  Leituras contemporâneas. A expansão do capital portador de juros e do capital fictício.

Bibliografia básica
Grespan, J. A dialética do avesso. Crítica Marxista, São Paulo, 2002, nº14, p. 2647.
Müller, M. L. Exposição e método dialético em O Capital. In: Boletin SEAF-MG, Belo Horizonte, nº2, 1982, p. 17-41.
Rosdolsky, R. Gênese e estrutura de O Capital de Karl Marx. Tradução: Cesar Benjamin. Rio de Janeiro: EDUERJ; Contraponto, 2001.
Salviatti, A. P. Marco Geral.

Bibliografia complementar
Grespan, J. O negativo do Capital: o conceito de crise na crítica de Marx à economia política. São Paulo: Hucitec, 1998.
______. A desmedida da crise. Discurso, São Paulo, n.27, 1996, p. 117-137.
______. Marx. São Paulo: Publifolha, 2008. (Folha Explica, v.78).
Novack, G. Introdução à lógica marxista. Tradução: Anderson R. Félix. São Paulo: Editora Instituto José Luis e Rosa Sundermann, 2005.

Bibliografia de referência
Brenner, R. O boom e a bolha: os Estados Unidos na economia mundial. Tradução: Zaida Maldonado. Rio De Janeiro: Record, 2003.
______. Novo boom ou nova bolha? A trajetória da economia norte-americana. In: Sader, E. (Org.). Contragolpes: seleção de artigos da New Left Review. Tradução: Beatriz Medina. São Paulo: Boitempo, 2006, p. 117-158.
Chesnais, F. (Org.) A mundialização financeira: gênese, custos e riscos. Tradução: Carmem Cristina Caccicarro, Luís Leira, Silvana Foá, Valéria Coêlho da Paz. São Paulo: Xamã, 1996.
______. (Org.) A mundialização do capital. São Paulo: Xamã, 1996.
______. (Org.) A finança mundializada: raízes sociais e políticas, configuração consequências. Tradução: Rosa Mª Marques, Paulo Nakatani. São Paulo: Boitempo, 2005.
______. (Org.) O capital portador de juro: acumulação, internacionalização, efeitos econômicos e políticos. In: Chesnais F. A finança mundializada: raízes sociais e políticas, configuração consequências. Tradução: Rosa Mª Marques, Paulo Nakatani. São Paulo: Boitempo, 2005, p. 7-67.
______; Serfati, C. “Ecologia” e condições físicas de reprodução social: alguns fios condutores marxistas. Crítica Marxista, São Paulo, 2003, n.16, p. 39-75.
Coelho, J. Economia, poder e influência externa: o Banco Mundial e os anos de ajuste na América Latina. São Paulo: Editora UNESP, 2012.
Deleuze, G. e Guatarri, F. Mil Platôs – vol. 5. Tradução: Peter Pál Pelbart e Janice Caiafa. São Paulo: Editora 34, 2012.
______; ______. O anti-Édipo. Tradução: Luiz B. L. Orlandi. São Paulo: Editora 34, 2011.
______; ______. Capitalism: a very special delirium. Lotringer, S. (Ed.) Chaosophy. Los Angeles: Autonomedia / Semiotexte, 1995. Disponível em: < http://www.generation-online.org/p/fpdeleuze7.htm >. Acesso em: 5 mar. 2019.
Fine, Ben. Financialization from a marxist perspective. International Journal of Political Economy, v.42, n.4, Winter 2013-2014, p. 47-66.
Gowan, P. A roleta global. Tradução: Regina Bhering. Rio de Janeiro: Record, 2003.
Hayek, F. Direito, legislação e liberdade. v.III, São Paulo: Visão, 1985.
Hegel, G. W. F. Filosofia do Direito, Linhas fundamentais da filosofia do direito ou direito natural e ciência do estado em compêndio: primeira parte: o direito abstrato. Tradução, introdução e notas: Marcos Lutz Müller. Analytica, vol. 1, nº2, Campinas, 1994.
______. Filosofia da história. Tradução: Maria Rodrigues e Hans Harden. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 1999.
Hobsbawm, E. A Era das Revoluções: Europa 1789 – 1848. Tradução: Maria Tereza Lopes Teixeira e Marcos Penchel. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1981.
______. A Era do Capital: 1848 – 1875. Tradução: Luciano Costa Neto. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1979.
______. A Era dos Impérios. Tradução: Sieni Mª Campos e Yolanda S. de Toledo, 10ºed. São Paulo: Paz e Terra, 2006.
Hofig, B. Necessidade e acaso na história do capital: o caso do capital acionário. Dissertação de Mestrado, USP, São Paulo, 2013.
Keynes, J. Teoria geral do emprego, do juro e da moeda. São Paulo: Editora Saraiva, 2012.
Kojéve, A. Introdução à leitura de Hegel. Rio de Janeiro: Contraponto, 2002.
Martin, Felix. Dinheiro: uma bibliografia não autorizada: da cunhagem à criptomoeda. Tradução: André Fontenelle. São Paulo: Penguin, 2016.
Marx, K. Teses sobre Feuerbach.
Marx, K. O Capital: crítica da economia política, vols. I, II e III. Tradução: Regis Barbosa e Flávio R. Kothe. São Paulo: Nova Cultural, Coleção Os Economistas, 1985.
Peres, J. de J. O circuito fechado do endividamento: debate econômico e evolução da Dívida Pública Brasileira entre 2000 e 2015. Campinas, Dissertação de Mestrado, 2017.
Prado Jr., C. História Econômica do Brasil.
______. Esboço dos fundamentos da teoria econômica.
______. A revolução brasileira.
Reichelt, H. Sobre a estrutura lógica do conceito de capital em Karl Marx. Tradução: Nélio Schneider. Campinas: Editora Unicamp, 2013.
Senna, J. J. Política monetária: ideias, experiências e evolução. Rio de Janeiro: FGV Editora, 2010.
Žižek, S. A visão em paralaxe. São Paulo: Boitempo, 2006.

Ministrado por

Ana Paula Salviatti

Historiadora e mestra em História Econômica pela Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas da USP, doutoranda pelo Instituto de Economia da Unicamp.

Aulas

AULA 1
Data: 07/08/2019
Horário: das 20h às 22h

____________________________________

AULA 2
Data: 14/08/2019
Horário: das 20h às 22h

_____________________________________

AULA 3
Data: 21/08/2019
Horário: das 20h às 22h

____________________________________

AULA 4
Data: 28/08/2019
Horário: das 20h às 22h